PRESS RELEASE

 

"The result is twelve exceptional songs, laden with riffs and choruses galore, a  feel good factor and a thirst to sup your beer and join in."

Mark Lacey, Powerplay Magazine (UK)

"Having already shared the stage with the likes of Black Label Society and Slash, it is time for Rebel Machine to set their goals at higher levels."

Gonzalo Puebla – Rockzone Magazine (Spain) 

"Every rock fan should keep an eye on the band."

Ricardo Seelig – Collector’s Room (Brazil)

Three years after releasing their well received debut, 'Nothing Happens Overnight' (self-released, 2016), Rebel Machine is back with a new release: 'Whatever It Takes'. Now as part of the swedish label Big Balls Productions' cast, the Brazilian quartet explores a wider range of styles and sounds, but still keeps rocking hard.

 

Formed by Marcelo Pereira (vocals and guitar), Murilo Bittencourt (guitar), Marcel Bittencourt (bass) and Chantós Mariani (drums), Rebel Machine recently shared the stage with reputed artists, such as Black Label Society and Slash. Also in 2019, the band have released two music videos for the singles 'Square One' and 'In My Heart'.

 

Written and produced by the four band members, 'Whatever It Takes' offers 46 minutes of Rock along 12 songs made of high energy and musical action in subjects like personal issues, resistance, minorities and fighting for human rights. Honest and straight forward, the record represents a huge step in Rebel Machine's short but promising career.

Full length album out now on all digital platforms via Big Balls Productions. Mix and master by Mats Lindström @ Big Balls Productions. Cover by Henry Lichtmann.

RIYL/FFO – Foo Fighters, The Hellacopters, Guns N’ Roses, Queens of the Stone Age, Backyard Babies.

For more information, promo requests and/or interviews, please contact us at rebelmachineofficial@gmail.com

____________________________________________________________________________________________ 

      “Se essa fosse uma banda americana ao invés de brasileira, estaríamos ouvindo falar muito mais deles”

Mark Lacey – Powerplay Magazine (Reino Unido) 

 “Rebel Machine empolga mais uma vez com um álbum excelente”
Ricardo Seelig – Collector’s Room (Brasil)

“Tendo dividido palco com nomes como Black Label Society e Slash, é hora de o Rebel Machine levar seus objetivos a níveis mais altos”

Gonzalo Puebla – Revista Rockzone (Espanha) 

Três anos depois do lançamento de seu álbum de estreia – o bem recebido “Nothing Happens Overnight” – o quarteto porto-alegrense Rebel Machine está de volta com um novo trabalho: “Whatever it Takes”. Formada por Marcelo Pereira (vocal e guitarra), Murilo Bittencourt (guitarra), Marcel Bittencourt (baixo) e Chantós Mariani (bateria), a banda assina novamente a produção do álbum – recém lançado pelo selo sueco Big Balls Productions – e explora uma gama mais ampla de estilos e sons, sem abrir mão da sonoridade característica que os levou a figurar em listas de melhores álbuns do ano em 2016.

Escrito, arranjado e produzido pelos quatro integrantes, “Whatever it Takes” oferece 46 minutos de rock ao longo de doze canções nas quais pode-se sentir uma nítida evolução tanto nas músicas quanto nas letras. As novas composições exploram, musical e artisticamente, um espectro maior de timbres, andamentos, climas e dinâmicas, enquanto as letras dialogam com os tempos atuais, abordando temas como resistência, minorias e luta pelos direitos humanos.

Se seu antecessor recebeu excelentes críticas e muitos airplays em websites, rádios, webrádios e podcasts de diversos países, “Whatever it Takes” veio com a missão de consolidar o Rebel Machine como uma promessa na cena nacional. Com três videoclipes já lançados (“Underdogs”, “Square One” e “In My Heart”), o álbum foi também responsável por abrir portas para que a banda dividisse palco com grandes nomes do rock como Slash (lendário guitarrista do Guns N’ Roses) e Black Label Society (do renomado guitarrista Zakk Wylde, integrante da banda de Ozzy Osbourne), além dos compatriotas Scalene, Far From Alaska, Plutão Já Foi Planeta, Baleia e Trampa.
Honesto e direto, “Whatever It Takes” representa um enorme passo na curta, porém promissora, carreira do Rebel Machine.

“Whatever it Takes” já está disponível em todas as plataformas digitais e conta com mixagem e masterização de Mats Lindström (Big Balls Productions) e artwork de Henry Lichtmann.

RIYL/FFO – Foo Fighters, The Hellacopters, Guns N’ Roses, Queens of the Stone Age, Backyard Babies.


Para mais informações, solicitações promocionais ou para marcar uma entrevista, entre em contato através do e-mail
rebelmachineofficial@gmail.com